Kadali

Kadali (singular: Kadal) são nativos do planeta Argos, eles habitam o polo norte, onde há uma grande floresta tropical. Assim como seus ancestrais, os Kadali são criaturas oportunistas e especialistas em utilizar o terreno para derrotar seus inimigos. Dentre eles os Miz são os piores, tentando constantemente invadir seu território.

Descrição física

Kadali são repteis humanoides, eles têm em média 1,50m e 40kg. Eles possuem quatro patas e apesar de serem capazes de locomoção sobre duas patas, preferem utilizar todas. Assim como lagartixas terrestres as patas dos Kadali podem aderir a quase qualquer superfície, permitindo que eles se desloquem por superfícies verticais e até mesmo de ponta-cabeça. Uma peculiaridade dessa raça é o fato de raramente utilizar as quatro patas para se mover no chão. Apenas utilizando as patas dianteiras para se mover em superfícies verticais ou quando se encontram de cabeça para baixo, que é como tendem a se mover.

A sua cauda é longa e pode ser solta de seu corpo, habilidade que é utilizada como mecanismo de defesa, porém sem ela é difícil se mover corretamente fazendo com que o indivíduo perca um pouco de seu equilíbrio. Após solta a cauda cresce depois de um período de 1 mês.

Seus olhos não possuem pálpebras, em seu lugar existe uma membrana transparente que é lambida regularmente para se manter limpa. Suas pupilas são circulares e podem diminuir ou aumentar de tamanho, regulando a quantidade de luz recebida o que melhora a visão em ambientes muito claros ou escuros respectivamente. Os olhos de um Kadal são trezentos e cinquenta vezes mais sensíveis a cores que os de um humano.

Sua pele é escamosa e costuma ser de cores vibrantes. As fêmeas têm colorações opacas como brancos e marrons, porém mudam de cor durante a noite e essas são bem mais vibrantes desde rosa até verdes florescentes. Já os machos possuem uma extensão de pele suportada por cartilagem por trás da cabeça que serve tanto para intimidar outros machos e para impressionar fêmeas durante a época de acasalamento.

Evolução

Os Kadali originaram-se de uma parcela de Dakadali que saíram do deserto e encontraram a floresta tropical, que se tornou seu novo habitat. Durante milênios de evolução eles se adaptaram para a vida na floresta, dentre as alterações se destacam a mudança de sua dieta de carnívoros para onívoros já que não existiam presas grande o suficiente para saciar seu apetite no novo habitat. Com isso veio uma redução drástica em suas estaturas e a capacidade de andar sobre duas patas, além da capacidade de aderir a superfícies o que facilita sua locomoção no novo terreno.

A maioria dos Dakadali que se mudaram para a floresta eram fêmeas e com a escassez de machos ela adquiriram a habilidade de se reproduzir assexuadamente. Atualmente esse recurso só é utilizado em períodos de grande declínio na população. Kadali são ovíparos e durante a época de reprodução formam casais que permanecem juntos até que os filhotes saiam dos ovos.

Apesar das grandes mudanças que sofreram com o tempo, nem tudo que os relaciona com os Dakadali foi perdido. Apesar de incomum alguns indivíduos mantiveram a saliva venenosa de seus ancestrais mesmo que seja fraca em comparação. Mesmo assim o veneno é forte o suficiente para desorientar criaturas de porte médio, como humanos, com apenas uma dose.

Com o tempo a habilidade de escavar que possuíam foi perdida, o que os forçou a fazer suas moradias nas copas das árvores, fora do alcance de outros predadores e especialmente dos fungos locais. A dieta deles consiste de frutos e pequenos animais. Infelizmente os Kadali perderam a habilidade de sobreviver no deserto por longos períodos de tempo, mas ainda passam algumas horas do dia no deserto a fim de regular sua temperatura corporal.

Sociedade e cultura

Kadali vivem em comunidade no coração da floresta, construindo suas moradias nas copas das árvores. Na comunidade não existe nenhum tipo de liderança, os problemas são resolvidos por consenso entre todos. Eles se consideram uma grande família ao ponto de criarem os filhos uns dos outros.

Eles são criaturas comunitárias apesar de seus hábitos, Kadali são caçadores e coletores. Caçadores se posicionam em diferentes pontos da floresta e preparam armadilhas para capturar presas antes de irem em busca de frutas. Ao fim do dia todos os caçadores se reúnem e tudo o que foi pego é distribuído para a todos. O que não for consumido é armazenado para os próximos dias. As fêmeas apesar de não serem proibidas de caçarem costumam ficar e ensinar as crianças habilidades necessárias para sobrevivência na comunidade, desde como preparar alimentos, utilizar ossos e couro para fazer ferramentas e até como caçar e identificar frutas comestíveis.

Criaturas pacificas, os Kadali não são bons em combate direto preferindo usar armadilhas e tácticas de guerrilha para se defender. Foi exatamente com essas tácticas e conhecimento superior da floresta e suas plantas que conseguiram repelir as invasões dos Miz em três diferentes ocasiões. O povo do deserto acredita que a floresta tropical é a terra prometida, onde eles estarão livres dos perigos do deserto e serão prósperos. Por isso eles atacam os Kadali, porém sem sucesso.

Matar outros Kadal, não compartilhar seus achados na floresta depois de uma caçada ou roubar do armazém comunitário são ofensas dignas de punição, o exilio. Exilados são condenados a vagar o deserto e eventualmente morrer. Alguns deles conseguem completar a jornada até a cidade humana e acabam por se tornarem residentes de Dodge City.

Kadali

The Archbase Yuu